Minha carreira, como foi a escolha e o início.

Minha carreira, como foi a escolha e o início.

Olá pessoal,

Obrigada por visitar meu blog!

Hoje quero compartilhar minha experiência profissional, a escolha da carreira.

Ao retornar do High School nos EUA, eu me inscrevi num cursinho apenas para relembrar algumas matérias que cairiam no vestibular e em paralelo comecei a trabalhar para iniciar meu controle de vida financeira. Já me sentia muito independente por ter ficado um ano no exterior e queria poder retribuir aos meus pais tudo que eles haviam proporcionado para mim até então. Arrumei um trabalho administrativo em uma empresa de software para indústria farmacêutica, pessoal super legal, mas a empresa não tinha nada a ver comigo que já sabia que queria trabalhar com turismo e intercâmbio, queria trabalhar com jovens a vida toda e aquela empresa não era meu lugar, passei pela experiência, mas eu não assinei o novo contrato de prorrogação, pois queria arrumar emprego “na área” de turismo.

Foi quando passei na faculdade de Turismo e em paralelo participei de um processo seletivo de uma companhia aérea, o processo foi longo e eu consegui aprovação, fiquei super feliz mesmo sabendo que eu teria que acordar às 4 da manha para estar no trabalho e às 6 (aeroporto de Guarulhos, super longe da minha casa em Santo André). Mas trabalhando um pouco com aviação eu pude me apaixonar ainda mais pela área do turismo, área que você trabalha enquanto os outros se divertem, área em que você tem que organizar todos os detalhes para não frustrar a experiência do viajante que bem ou mal esperou por aquela viagem por algum tempo, organizou e quer apenas curtir as férias sem preocupação. E quando um voo atrasa? Tudo pode acontecer seja por fator climático, seja por manutenção da aeronave, falha nos controles, etc. Mas ao mesmo tempo, o sucesso das férias do viajante tem que ser garantido, ou seja, no turismo você sempre tem que ter plano A, B, C, às vezes até plano Z. Essa dinâmica e logística da coisa é muito gostosa, pois tudo vai depender do seu grupo, do seu cliente, qual experiência ele quer viver.

Enquanto eu trabalhava na companhia aérea eu também focava em meus estudos na faculdade de turismo, foram quatro anos muito bem aproveitados, participando de toda vida universitária e experiências profissionais, depois de um tempo na companhia aérea eu optei por trabalhar em uma agência de intercâmbio como estagiária, precisava do estágio para me formar e queria algo relacionado à minha experiência internacional, foi quando eu tive minha primeira experiência “do outro lado da mesa”, já não era mais a cliente, mas sim a pessoa que organizaria o intercâmbio e participaria da realização dos sonhos dos clientes. Tive a certeza que o mundo era muito grande e eu precisaria de muito dinheiro para conhecer tudo que tinha vontade, isso me dava mais vontade de trabalhar para aprender cada vez mais e crescer com a profissão.

Quando eu optei pela faculdade de Turismo na época todo mundo ao meu redor brincava comigo dizendo que eu queria ser turista e não turismóloga, de fato eu queria unir o útil ao agradável, não foi fácil seguir com a profissão especialmente em questão financeira, enquanto alguns amigos já estavam fazendo seus estágios na área de direito, administração, financeira, ganhando salários altos eu estava em uma agência de turismo pequena, salário baixo, mas ainda assim nunca desisti. Além de não ter desistido de um sonho eu sempre segui meu coração e nada teria adiantado se eu tivesse permanecido, por exemplo, naquela empresa da indústria farmacêutica, ter feito faculdade de administração ou farmácia, talvez eu teria sido uma profissional frustrada. Pelo contrario, eu não desisti, cada dia era uma luta, pois o salário mal dava para pagar a faculdade, mas a vontade de permanecer na área era maior, continuei e realmente aos poucos comecei a colher o resultado.

Mesmo sendo estagiária na agência de turismo, eu ganhei uma bolsa de estudos para cursar um mês de Espanhol na Espanha, depois em outra época nas férias da faculdade eu participei de outro programa de intercâmbio, desta vez não somente para estudos, mas sim de trabalho, trabalhei por 3 meses na Disney! Sim, eu consegui realizar esse outro sonho (onde tudo tinha começado), após termino da faculdade eu passei em outro processo de seleção da Disney, chamado Guest Relations e por lá eu trabalhei por 13 meses num programa de trainnee, ao retornar ao Brasil consegui uma posição na maior empresa de intercâmbio do Brasil, a qual eu já havia trabalhado antes, mas sai para viver essa experiência da Disney, consegui uma vaga de coordenadora de grupos do STB a qual me deu oportunidade de acompanhar muitos grupos de jovens em suas viagens de férias e consequentemente visitar vários países como Inglaterra, França, Austrália, Nova Zelândia e naturalmente EUA outra vez.

Pra resumir, a escolha da carreira não foi fácil especialmente pela parte financeira que não gerou resultados logo de imediato, mas após anos de experiência a recompensa chegou tanto financeiramente quanto em termos de conhecimento, visitei os principais lugares do mundo que era meu sonho sem investir “do meu bolso”, pelo contrário, foi uma troca que fiz com a empresa, fazendo meu melhor para sempre entregar bons resultados, consegui oportunidades de viajar pela empresa e conhecer vários lugares lindos, os quais talvez demorasse um tempo caso eu tivesse que arcar com todos os custos.

O que quero compartilhar é que sim o mundo é muito grande, mas não há distancia para quem sabe o que quer, eu escolhi o Turismo e através da minha profissão consigo visitar e conhecer lugares lindos, a trabalho ou a passeio, a recompensa pode demorar, mas uma hora ela chega, por isso, não tenha medo de seguir seu coração na escolha da profissão, pois fazendo com amor, resultados positivos sempre vêm!

Se quiser conversar comigo para que juntos possamos definir alguns planos para sua vida, traçar um caminho profissional, eu estou a disposição no e-mail dlago@stb.com.br

Muito obrigada,

Débora